Tendências em Milhas
Tendências em Milhas

A sua agência de turismo pode comprar milhas em 5 passos

Mais de R$ 1 bilhão por ano. Esses são os valores que o mercado de milhas movimenta anualmente no Brasil, e que consiste basicamente na compra ou venda dos pontos acumulados junto às companhias aéreas ou em negociações com o cartão de crédito.

Mesmo movimentando tanto dinheiro, este mercado ainda tem muito espaço para crescer no País. Prova disso é que, apenas em 2016, quase 51 bilhões de milhas expiraram e não foram utilizadas pelos consumidores.

 

Um mercado, várias possibilidades para sua agência de viagem

Levando em conta o valor médio das milhas atualmente, nada menos que R$ 1 bilhão não foram para o bolso de ninguém. Isso prova que esse pode ser um mercado lucrativo. E agências de viagens são um dos principais setores da economia a qual esse negócio pode beneficiar!

Se você é dono de uma agência de viagens e se a introdução deste texto te fez querer para tudo o que está fazendo e começar a investir em milhas imediatamente, eu sugiro que espere um pouco mais, pois esse material ainda tem muito que contribuir para que você entre de cabeça nesse negócio e consiga se destacar.

Por mais longo que o caminho até o sucesso seja, para chegar até ele, dar o primeiro passo é necessário. E quando o assunto é se sobressair no mercado de milhas, o primeiro passo é:

 

 

1º Saber como e de quem comprar!

 

Até bem pouco tempo, eram duas as maneiras de adquirir milhas aéreas. Mais recentemente, um terceiro modo passou a ser adotado. Atualmente, as três formas de adquirir milhas são:

  • Comprar de empresas terceirizadas;
  • Comprar diretamente de pessoas que possuem milhas acumuladas;
  • Comprar em leilões virtuais, no Mercado Livre e no Facebook.

E se nosso intuito é te ajudar a mergulhar de cabeça nesse negócio, abordaremos prós e contras de cada um desses modelos de negociação:

 

Comprar milhas de empresas terceirizadas

Este modelo de negócio foi o primeiro a se popularizar no Brasil e abriu margem para que outras formas de comercialização de milhas ganhasse espaço no País. Empresas como a HotMilhas, Flex Milhas e Cash Milhas são referência no setor e trabalham intermediando pessoas que desejam tanto vender, quando comprar milhas.

Cada uma dessas empresas possui maneiras específicas de realizar o negócio, mas basicamente, a negociação se divide em três passos:

  • Pessoa interessada em vender milhas faz um cadastro;
  • Em seguida, especifica os valores que deseja receber por seus pontos;
  • Interessados na compra entram em contato com a empresa que deposita o dinheiro na conta do vendedor das milhas.

A participação de uma empresa, desde que ela seja comprovadamente séria e idônea confere credibilidade à esse processo.

Por outro lado, um aspecto negativo de realizar negócio com essas empresas é que elas cobram, em média 15% do valor de cada transação para intermediar as negociações, tanto para quem compra, tanto para quem vende os pontos, encarecendo o valor final das milhas.

 

Comprar diretamente de pessoas que possuem milhas acumuladas

Existe ainda a possibilidade de comprar milhas diretamente com aqueles que as detêm. Nesses casos, uma empresa faz apenas a intermediação do negócio entre vendedor e comprador.

Nessas negociações, o cliente sugere o valor que deseja receber pelas milhas. Posteriormente, o site oferece a potenciais compradores os valores mínimos e máximos oferecidos. Nesse modelo, o vendedor recebe o valor referente às milhas vendidas alguns dias depois de a negociação ter sido finalizada.

Existe, por fim, uma forma de negócio entre pessoas sem nenhuma interferência de alguma empresa:

 

Comprar em leilões virtuais, no Mercado Livre e no Facebook

Esta modalidade de negócio das milhas é a mais recente das três. Ao buscar por “milhas” no site de relacionamento, ofertas e grupos de compra e venda dos pontos aparecerão aos montes.

Um ponto positivo do negócio feito dessa forma é que, ao contrário da negociação intermediada por uma empresa, aqui não há pagamento de taxa de participação o que acaba por tornar o valor investido menor.

Por outro lado, a segurança, ou a falta dela na negociação é o que pesa mais negativamente para esse negócio. Sabe-se que o Facebook têm muitos perfis falsos de pessoas dispostas a tirar vantagem do anonimato para passar outras para trás.

Então, se você optar mesmo por fazer negócios por este canal, a dica é fazer um levantamento dos valores ofertados e só então, fechar ou não negócio. Não se esqueça de checar sempre a autenticidade do perfil do comprador.

Mercado Livre

O mesmo vale para negociações no Mercado Livre que, mesmo não cobrando taxas extras e oferecendo ao comprador um ranking de confiabilidade do vendedor, nem sempre é sinônimo de bons negócios.

 

 

2º Passo: Seja visto e reconhecido

Para que uma agência de turismo consiga comprar milhas, principalmente de pessoas físicas, é importante que ela passe confiança e a segurança de que realiza bons negócios.

Por isso, em um mercado tão competitivo, investir em estratégias que atribuam credibilidade a sua empresa e dê aos interessados tanto em comprar quanto em vender milhas a certeza de que o negócio se concretizará sem sustos, é o principal atestado de competitividade que sua agência pode conseguir.

Para isso, é importante, por exemplo, que sua agência de viagens tenha um site que transmita seriedade e confiança. Isso só será possível se o site conter:

 

  • O CNPJ da empresa;
  • Telefones de contato;
  • Depoimento de clientes satisfeitos;
  • Área segura para as informações bancárias dos clientes.

 

Melhorar a experiência do visitante em seu site e oferecer, por exemplo, espaços personalizados tanto para a compra quanto para a venda de milhas também será visto como um diferencial.

Nesse sentido, investir algum dinheiro na contratação de uma agência de marketing com know-how necessário para dar aquela turbinada em seu site e, mais que isso, pensar em estratégias que irão diferenciar seu negócio dos demais pode fazer toda a diferença. Pense nisso.

 

 

3º Passo: Saber administrar é essencial!

O gerenciamento de uma agência de turismo exige organização, principalmente no que se refere à gestão das milhas aéreas. Automatizar, portanto, esses processos é fundamental, para que exista o controle das demandas de seu negócio.

 

Planilhas podem te ajudar a ser mais organizado

Em alguns casos, e dependendo do porte de sua agência de viagens, o controle das milhas pode ser feito por meio de uma planilha simples, um dos programas que o todo computador possui.

A principal vantagem na implementação dessa ferramenta de controle é, sem dúvidas, o baixo preço, já que esses programas, como dito, já fazem parte da configuração de todo computador, o que proporciona outro aspecto positivo: poder ser acessado off-line e não depender de conexão com a internet para que informações sejam checadas.

Essa ferramenta pode contribuir para:

  • Registro da gestão financeira de seu negócio;
  • Controlar entrada e saída de milhas;
  • Dados dos clientes;

 Por outro lado, há também aspectos negativos na adoção dessa ferramenta, que devem ser levadas em conta no momento da adoção: Por exemplo, o fato de que a planilha precisa ser alimentada constantemente por uma pessoa, e isso, além de tomar um precioso tempo, ocasiona gastos com pessoal.

Além disso, quando falamos de um trabalho feito por uma pessoa, devemos sempre levar em consideração que todos são passíveis de erro e a inserção de uma pequena informação errada pode custar dinheiro!

Gerenciar é a chave para se destacar nesse mercado

Falamos de como uma simples planilha pode contribuir com a organização das informações relativas ao seu negócio, no entanto, quem quer crescer e se sobressair no competitivo mercado brasileiro de milhas, precisa ir além.

Essa competitividade exige das empresas do setor estarem constantemente se modernizando e buscando por estratégias que otimizem a gestão.

Nesse sentido, Sistemas de Gerenciamento de Milhas e dos dados referentes a seu negócio é o passo à frente que sua empresa pode dar. Esses sistemas reúnem em uma mesma plataforma todas as informações e políticas de segurança que uma empresa de milhas deve ter.

Busca Milhas

O Busca Milhas é um sistema de gerenciamento que trabalha dessa forma, seja para quem quer vender, ou quem quer comprar milhas.

De maneira autônoma, ele contribui para a gestão de seu negócio ao reunir informações como estoque de milhas, dados de clientes e credores, e ainda identifica boas oportunidades para a aquisição de bilhetes aéreos, levando em conta as maiores necessidades de seu estoque de milhas.

Com a adoção de um sistema como este, sua empresa ganha em eficiência e competitividade, já que a ferramenta faz muito do trabalho relativo a seu negócio e, assim, sobra mais tempo, energia e dinheiro para ser investidos em estratégias de vendas marketing e no estudo sobre as tendências do setor, gerando, portanto, a supracitada competitividade.

 

 

4º Passo: Precificar é necessário

Para saber por quanto vender suas milhas e obter lucro com essa operação, é importante que sua agência saiba por quanto comprou esses pontos. Ter o conhecimento quanto os valores investidos ao adquirir as milhas junto a seus fornecedores é de suma importância quando falamos na gestão do estoque de milhas.

Por exemplo, quando sua empresa atua vendendo passagens em que o lucro sobre a venda também será maior, é necessário que as milhas adquiridas também o tenham sido por valores um pouco acima da média.

Por outro lado, é importante utilizar milhas adquiridas por valores menores quando o lucro da operação também for menor.

Diante disso, chegamos a duas conclusões:

  • Não ter na ponta do lápis o controle de compra e venda de milhas tornará esse negócio inviável e, provavelmente, sua empresa não durará muito tempo nesse mercado;
  • Ter uma tabela para controle de preços e que estejam dentro do orçamento do que você pode investir sem comprometer a saúde financeira de sua empresa é fundamental.

 

Quanto devo investir para comprar milhas

Antes de falarmos sobre quanto será seu investimento ao adquirir pacotes de milhas, é importante saber o valor médio desses pontos no mercado, para que você entre nesse ramo tendo uma noção maior do quanto pode investir e assim, possa fazer o negócio que considere mais vantajoso.

Importante lembrar que os valores aqui mostrados são relativos a pacotes de 10 milhas em cada companhia aérea.

Lembre-se também de que se trata apenas de uma projeção para condições normais de compra, já que os valores das milhas são mutáveis, pois estão diretamente ligados a outros fatores como oferta e procura e o valor de moedas estrangeiras, por exemplo no caso de viagens internacionais.

 

5º Passo: Fique atento as regras de negócio

Este é o último, porém não menos importante passo que você deve seguir para adentrar no mercado de compra e venda de milhas e alçar os negócios de sua agência de viagens a outro patamar.

Este último conselho poderia e deveria, inclusive, encabeçar a lista dos cinco passos dos quais falamos, já que não estar atento a ele colocará tudo sobre o que já falamos a perder.

Nesse sentido, a primeira pergunta a qual devemos responder é:

 

Vender milhas é legal?

Sim, trata-se de um procedimento legal de acordo com a lei. Do contrário, não estaríamos aqui a todo este tempo tentando vender a ideia de que investir no mercado de milhas é uma ótima para sua agência de viagens, não é mesmo?

A dúvida quanto a legalidade ou não desse mercado vem, antes de tudo, do fato de se tratar de negociações feitas sem a participação ou mesmo a chancela das companhias aéreas.

Elas, inclusive, se mostram extremamente contrárias a esse comércio e fazem lobby para que acabem, até mesmo ameaçando banir de seus programas de fidelidade o cliente que for pego negociando suas milhas. No entanto, a legislação brasileira tem outro ponto de vista:

Vender ou comprar milhas não são operações proibidas no Brasil simplesmente porque esses pontos foram, em algum momento, adquiridos por um consumidor. A partir daí, pertencem exclusivamente a essa pessoa, podendo ela fazer o que quiser com essas milhas, inclusive vende-las.

 

O que esperar desse mercado para os próximos anos?

O futuro da compra e venda de milhas no Brasil promete se expandir ainda mais, e a briga por clientes deverá ficar ainda mais acirrada, principalmente pelo fato de que empresas de outros setores também começam a enxergar a possibilidade de ganhos com esse mercado.

Prova disso, por exemplo, é a união entre Banco do Brasil e Bradesco, que culminou na criação do Livelo, programa que uniu as duas instituições financeiras e tem por objetivo dar maior corpo ao acúmulo de milhas por meio das compras realizadas nos cartões dos dois bancos.

Mas calma, isso está longe de significar um mercado saturado no qual você não deve pensar em investir esforços e dinheiro. Muito pelo contrário:

O fato de grandes instituições financeiras estarem adentrando em um mercado que, como dissemos, ainda divide opiniões quanto a sua legalidade ou não, dá mostras do quanto esse nicho tem a crescer nos próximos anos.

 

Esteja onde seu cliente está

A tendência já observada nos últimos anos e que deve se intensificar daqui para frente é a migração das empresas, clientes e consequentemente das estratégias de marketing para o mundo virtual.

Portanto, use desse espaço para dar amplitude a seu negócio e faça-o chegar a mais pessoas. Não poupe esforços para se relacionar com seu cliente pela web, seja nas redes sociais ou trazendo-o até seu site por meio de estratégias de marketing.

 Lembre-se sempre de que sua empresa precisa oferecer o que o público quer. E o público atual não espera nada menos das empresas do que segurança, interatividade, agilidade e bom relacionamento entre consumidor e marca. A internet permite que sua empresa ofereça tudo isso a seus clientes. Certifique-se de que está fazendo isso.

 

Cuide bem de seu negócio

Essa é nossa última dica. Talvez nem precisasse ser dada, já que este deve ser o mandamento 1 na bíblia de qualquer gestor. Falaremos, portanto de como cuidar de seu negócio no mercado das milhas, repassando algumas informações já dadas.

Seu negócio só prosperará se não tiver prejuízos e isso passa fundamentalmente pela gestão de suas milhas. Então, não deixe de investir em tecnologias de gestão, como as que citamos em outro ponto deste texto. Elas serão seu braço direito nesse negócio.

Falando em tecnologia, esteja sempre, SEMPRE atento ao que seu mercado traz de novidades nesse campo. Atualmente, investir em tecnologia é fundamental não só para que uma empresa se destaque, como também para que não seja completamente esquecida pelos consumidores.

Por fim, o consumidor, engrenagem mestre responsável por sua empresa funcionar. Certifique-se de que a relação entre ele e sua empresa é saudável e segura. E falando em segurança, não se esqueça de, como já falamos, investir em estratégias que protejam as informações dos clientes.

Dica final contra dores de cabeça: Adicionar um termo de aceite na área de vendas de seu site também pode evitar atritos e disse me disse com seu cliente. Ao clicar em concordo, ele estará aceitando suas condições e isso previne sua empresa de problemas futuros.

 

Conclusão

Esperamos que esse conteúdo tenha sido útil e que, a partir de agora, você veja o mercado das milhas como uma oportunidade de crescimento para sua agência de viagens e, sobretudo, não perca tempo em colocar o que foi aprendido aqui em prática.

Só não se esqueça de continuar se qualificando para atender ao que o mercado ao qual sua empresa está inserida demanda. Esse mercado muda constantemente e a melhor maneira de não ficar para trás é se informar sobre ele e aplicar as tendências que surgirem.

E as melhores tendências, conhecimentos e informações sobre esse mercado, você encontra aqui. Assine nossa newsletter para estar sempre bem informado e, claro, ser mais competitivo. Estamos aqui para te ajudar nisso!

Outros assuntos relacionados
Qual nicho escolher ao vender passagem com milhas?

Agências de viagem e turismo estão entre os principais consumidores desse tipo de produto A competitividade é um dos elementos que devem ser levados em […]

Limites de CPF para programa LATAM Pass, como você deve fazer

Entenda como funciona o limite de emissões nesse programa de fidelidade O mercado de milhas, apesar de ser fascinante, conta com muitos desafios. O maior […]

Comércio de milhas cresce e é uma alternativa à economia do Brasil

A gestão estratégica desse tipo de negócio é a grande responsável pela avaliação positiva do setor O comércio de milhas é gigantesco. Em 2018, 245 […]

Alavanque sua empresa de milhas!

Assine nosso newsletter!