Tendências em Milhas
Tendências em Milhas
Negócio Lucrativo Empresa de Milhas

É um negócio lucrativo abrir uma empresa de milhas?

Atualmente, o mercado de milhas aéreas vem crescendo cada vez mais. E quem tem essa visão são os empresários do setor que crescem suas empresas exponencialmente e provam que abrir uma empresa nesse segmento é um negócio lucrativo.

Para você conseguir entender que empresa de milhas aéreas é um dos negócios lucrativos do mercado de turismo, primeiro é fundamental entender os serviços que essas empresas oferecem e como funciona a dinâmica da negociação e o seu mercado.

Os números não mentem, e é inquestionável que o negócio é lucrativo, e você poderá confirmar isso com as informações contidas esse artigo. Separamos essas informações para você que quer saber mais desse universo e que tem interesse em investir nesse mercado. Vamos lá?

Entenda os tipos de empresas de milhas

Existem dois tipos de empresas do segmento que vendem passagens emitidas com milhas aéreas. As voltadas à venda para empresas e agências de turismo e as empresas de milhas voltadas à venda para consumidores finais. Veja como pode ser um negócio lucrativo em ambas as posições.

Foco no cliente pessoa jurídica

As empresas de milhas que vendem para agências e outras empresas existem desde 2003 e a Milhas Fácil é líder nesse segmento, eles vendem passagens aéreas com milhas exclusivas para agências de viagem no Brasil.

Vantagens

  1. É mais fácil alcançar um volume de venda porque as vendas estão concentradas em clientes que consomem mais.
  2. O risco de calote é menor porque a venda é direcionada a um cliente com o crédito avaliado.
  3. Os custos de atendimento e operação são menores devido ao fato de se tratar sempre do mesmo cliente comprando o produto.
  4. Os custos de marketing são menores por serem concentrados em manter a relação comercial.

Desvantagens

  1. A margem de lucro é menor porque a empresa que compra de você morde parte do lucro ao realizar uma revenda.
  2. Você pode ficar refém de poucos clientes que compram altos volumes e acabam pressionado por preços mais competitivos.
  3. O comercial da empresa acaba se tornando um risco, caso saiam da empresa podem levar facilmente seus clientes para a concorrência.

Foco no cliente pessoa física

Já as empresas de milhas voltadas ao consumidor final, surgiram em janeiro de 2013, com a pioneira MaxMilhas e atualmente, as duas maiores do mercado são MaxMilhas e 123Milhas. Essas empresas vêm movimentando um alto índice da economia vendendo e comprando milhas.

Vantagens

  1. As margens de lucro são bem maiores em comparação com a outra modalidade.
  2. Sua carteira de clientes é bem maior, o que reduz o impacto da perda de um cliente para o concorrente.
  3. Devido às operações serem descentralizadas, o risco financeiro relacionado a grandes perdas com calotes e quebras é bem menor.
  4. Com o crescimento da marca a tendência que as pessoas procurem o site diretamente para realizar o negócio através da confiança adquirida.

Desvantagens

  1. Os custos de atendimento são mais elevados devido a grande diversidade de clientes alcançados.
  2. Os custos com marketing são bem mais elevados, você precisa atrair um grande volume de clientes e crescer sua marca.
  3. Os custos com investimento em tecnologia são maiores porque conversar com um cliente leigo através do sistema de busca é um desafio maior.
  4. Você precisa de recursos de inteligência para evitar o calote, ao abrir seu sistema para qualquer um comprar pode facilmente se tornar vítima de fraude.

Buscador de passagens com milhas é necessários em ambos os casos

buscador de passagens com milhas

Através de um sistema Buscador de Passagens com Milhas, as empresas de milhas ofertam às agências de turismo ou o consumidor final a possibilidade de emitir passagens aéreas com milhas. Para quem ainda não conhece esse sistema, o Buscador de Passagens com Milhas compara o preço do site da Companhia Aérea em dinheiro e em milhas aéreas.

O buscador é o principal serviço oferecido pelo Busca Milhas, assim o cliente pode abrir uma empresa de milhas já com um suporte tecnológico completo fornecido pelo Buscador e proporcionar um negócio lucrativo.

Se quiser saber mais sobre o tema, separei um artigo de nosso blog que fala mais sobre o assunto. Uma empresa de milhas ganha mais com pessoas físicas ou jurídicas?

Movimentação do mercado de milhas aéreas

Prova na mídia que o negócio é lucrativo

Segundo notícia do site O Globo, o mercado de compra e venda de milhagens ou pontuação do programa de fidelidade das companhias aéreas tem movimento mais de 500 milhões por ano o que mostra que pode ser um negócio lucrativo e promissor.

Trabalhando como um mercado de segunda opção de negociação de milhagens, o mesmo consiste em receber dinheiro com a venda de milhas ou conseguir desconto na compra de passagens aéreas. Caso tenha curiosidade de dar uma olhadinha nos melhores, dois exemplos de empresas compradoras de milhas são o HotMilhas e a CashMilhas.

A operação de milhas lembra outras operações de valores

Assim como na Bolsa de valores, as transações de milhas aéreas, são realizadas considerando as cotações do dia que são orçadas de acordo com a lei da oferta e demanda dos lotes de pontuação dos programadas de fidelidade das companhias aéreas do Brasil, Azul no programa TudoAzul, Gol através do programa Smiles, Latam através do programa multiplus e Avianca e atualmente também das companhias estrangeiras como a TAP. O negócio é lucrativo, mas possui oscilações de acordo com oferta e demanda.

As empresas de milhas trabalham como mediadoras de duas transações. De um lado, adquirem milhas ofertadas por consumidores (no momento que esse post foi escrito, o valor médio era de R$ 200,00 por dez mil milhas) e do outro, usam o estoque das milhas adquiridas na compra para emitir bilhetes que conseguem valer menos que os ofertados pelas companhias aéreas, segundo informações dos sites especializados.

Os lucros dessas empresas surgem da taxa cobrada em cima da mediação. Isto é, mark-up (quantidade do preço do produto que está acima do seu custo de produção e distribuição) varia de 20% a 35% que é uma marcação feita em cima do preço de compra da milha. O mark-up é tão bom quanto alguns serviços da industria, mas o estoque é virtual o que indica que o negócio é lucrativo e pode proporcionar um giro mais veloz da mercadora.

Vender e comprar milhas é ilegal?

Falando com relação a lei, o mercado de compra e venda de milhas é considerado legal, mesmo estimado como “proibido” pelos programas de fidelidade. Inclusive, já existem muitas jurisprudências favoráveis a empresas de milhas.

Como existe algum perigo para o consumidor ao solicitar login e senha do usuário dos programas de milhagem para resgatar os pontos acumulados, a empresa de milhas precisa garantir que quem está vendendo tenha uma ótima experiência, com pagamento antecipado e que cumpri todos os acordos. A imagem da sua empresa em relação a sensação de segurança interfere inclusive no preço que você vai pagar pelas milhas.

Quer saber mais sobre a legalidade do mercado de milhas? Veja esse artigo em nosso blog com mais detalhes

Entenda a dimensão desse negócio lucrativo

Entenda o mercado de milhas

Mesmo com a crise o volume de resgate aumentou

Para ter noção da dimensão do mercado, de acordo com o Banco Central, os custos com programas de compensação pelas empresas de cartão de crédito no país (sem considerar o valor adquirido por dia pelas companhias aéreas) somaram 137,6 bilhões de pontos em 2016, contra 253,9 bilhões em 2015. Durante essa ocasião, a quantidade de pontos convertidos em benefícios e produtos pulou de 148,7 bilhões em 2015 para 174,5 bilhões em 2016.

Segundo Roberto Kanter professor dos MBAs da Fundação Getúlio Vargas, a diminuição no volume da pontuação é esclarecido por duas questões: a crise que acabou diminuindo o consumo, limitando o uso do cartão de crédito. E também a desvalorização do real sobre o dólar, o que influência no convertimento dos pontos e auxilia na diminuição do saldo. Olhando de outro ângulo, com a crise, ocorreu o aumento de consumo de pontos pelos usuários dos programas de fidelidade. De acordo com o professor o desenvolvimento da demanda pela utilização dos pontos adquiridos nesses programas, contribui para o surgimento desse mercado de milhas aéreas.

Sucesso do foco no consumidor final

Segundo reportagem da Revista Exame, A MaxMilhas ultrapassou 1 bilhão de milhas negociadas em seu site. Vamos parar e analisar esse número: Se, conforme mencionamos anteriormente, é pago em média 200 reais para cada 10 mil milhas, podemos concluir que foram gastos 20 milhões de reais para comprar um bilhão de pontos. Com um mark-up médio de 30%, considerando a maior margem já que estamos falando aqui de um exemplo de venda para consumidor final. Ou seja, o lucro foi em torno de 6 milhões de reais entre 2013 e março de 2016. Isso na época da reportagem que foi publicada em 4 de março de 2016. São mais de dois milhões de lucro bruto movimentados por ano em média desde que a empresa foi criada.

Hoje o Max Milhas faz propaganda até na televisão com pessoas famosas e cresce cada vez mais.

E aí? O que está achando? É um negócio lucrativo ou não é?

Sucesso do foco em agências de turismo

No caso das plataformas com foco em vender para empresas e agências de turismo, a realidade não é diferente. A Milhas Fácil por exemplo, compra 400 CPFs e emiti passagens para mais de 500 agências por dia. A empresa possui uma cartela de clientes de mais de 9 mil agências por todo Brasil.

Como funciona as transações de milhagens?

Milha é igual uma moeda

A milha trabalha como uma moeda, que tem o seu custo. As plataformas do segmento de milhagem adquirem milhas aéreas de pessoas que acumularam milhas nos programas de fidelidade ou transferiram os pontos do cartão de crédito para o programa de milhas de sua preferência.

Os valores são pagos antecipados e o cliente empresta o acesso ao programa de fidelidade

A pessoa que vende as milhas, recebe um valor antecipado pelas milhas aéreas e “empresta” as senhas de acesso e token para a empresa realizar emissões de bilhetes aéreos com as milhas compradas. Após as milhas serem utilizadas o vendedor é comunicado para mudar a senha de acesso do seu programa de fidelidade.

R$ 302.4 MILHÕES de reais perdidos em pontos expirados

Milhas expiradas dinheiro perdido

É importante levar em conta que, apenas em 2016, 50,4 bilhões de milhas adquiridas com a utilização de cartão de crédito no Brasil expiraram. Ponderando o preço médio de R$ 200 para cada dez mil milhas, significaria o desperdício de no mínimo R$ 1 bilhão. Considerando um mark-up de 30%  foram R$ 302.4 milhões de reais expirados que poderiam ser negociados por empresas de milhas. Isso prova que o mercado ainda tem um potencial de crescimento notável e calculado na ponta do lápis.

Na sua opinião esses 302.4 milhões de reais indicam um negócio lucrativo? Vamos seguir para continuar entendendo.

Compra de bilhete

Um site de compra de milhas e outro de venda ou tudo no mesmo site?

Certas empresas agrupam a compra de milhas e a venda de bilhetes em uma mesma plataforma. Outras, ofertam sites distintos para as transações. Resumindo, todas empresas de milhas operam adquirindo milhas em lotes. O valor mínimo pode aproximar só de 6.000 pontos, porém questões como o programa de fidelidade e a lei da oferta e demanda que é calculada diariamente podem influenciar. Quanto maior o volume de milhas ofertado pelo vendedor, maior será o valor oferecido na cotação. O negócio lucrativo pode acontecer para quem compra e vende milhas.

Os preços alteram de acordo com o mercado

Thiago Chaves, sócio-gerente da Central Milhas explica na reportagem “Mercado de milhas movimenta mais de R$ 500 milhões ao ano” do site O Globo que o lote mínimo de milhas além de depender do programa das milhas, também depende do mercado. Os preços alteram de acordo com o volume que o cliente está querendo vender. Vamos supor que no dia de sua cotação dez mil milhas da Latam custem R$ 240, se você oferece a partir de cem mil, essa quantia pelas dez mil milhas eleva para até R$ 280.

Os preços podem ser vantajosos em relação a tarifa, mas nem sempre

Na classificação de tarifas, a diminuição do valor na comparação com as companhias aéreas pode variar e pode até nem acontecer. Uma passagem do Rio de Janeiro para Miami e retorno sete dias depois, custa aproximadamente R$ 3.000,00 comprada em uma empresa de turismo, voando pela Latam. Já no site da companhia aérea, o bilhete custa R$ 2.580.
No site MaxMilhas a passagem de ida e volta do Rio para Lisboa, do dia 12 de março a 21 de março de 2018 saia por R$ 2.954,88, voando pela TAP. Pela companhia aérea a passagem custava R$ 4.278,72.

Resumo do processo de venda de milhas em sites que só compram

Sintetizando, os sites trabalham da seguinte maneira: a pessoa interessada em vender milhagens entra em contato pelo site e oferta um número X de milhas. Em seguida recebe retorno por e-mail com a cotação do dia. Caso o cliente concorde com a venda, passará por uma aprovação de cadastro para que a negociação seja fechada. A maioria das empresas de milhagens efetuam o pagamento por depósito bancário antes da utilização das milhas.

Resumo do processo de venda de milhas em sites que compram e vendem.

No caso do MaxMilhas e P2PMilhas, é o cliente que sugere o valor que deseja cobrar pelas milhas. O site disponibiliza a informação do piso mínimo e máximo disponível. Nesse modelo o vendedor das milhas recebe o valor alguns dias após a emissão do bilhete.

É recomendado que após emissão, o usuário faça a alteração da sua senha, por mais que a plataforma seja segura.

Dados do mercado de milhas aéreas

Se você é um bom empresário ou quer ser um dia, já deve enxergar claramente que um negócio lucrativo tem como forte alicerce seus dados reais. Então separamos para você alguns dados desse mercado de milhas.

Compra de bilhete com milhas

Bilhões de milhas e milhões de reais movimentados

Milhões é o valor que o mercado de milhas aéreas movimenta anualmente segundo informações divulgados pelo jornal Diário de Pernambuco. Na matéria, o jornal expõe que as negociações de milhagens se tornou uma forte tendência no país e o valor da movimentação é uma soma acima de R$ 500 milhões de reais por ano. Um movimento desse tamanho indica fortemente que o negócio é lucrativo.

17,6% dos clientes perdem pontos porque expiram

Dados da Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF) apontam que 17,6% dos clientes que fazem parte do programa de milhagens perderam seus pontos só no primeiro trimestre de 2017. Essa lacuna indica que o negócio lucrativo e ainda tem bastante espaço para crescer.

Opinião de quem está no mercado

Segundo o economista e fundador da EloMilhas a maior empresa do ramo de milhagens do Nordeste, Patrício Silva, existem muitas vantagens em vender milhas, mas a maior é oportunidade de trocar pontos acumulados por dinheiro e gastar o mesmo da forma que desejar.

Reforçando: as empresas lucram no mark-up

Empresas de compra e venda de milhas aéreas trabalham com a compra de milhagens e com o uso das milhas compradas para venda de bilhetes aéreos em um valor mais acessível que do mercado. E o lucro deles vem da taxa (de 20% e 30%) que cobram em cima das intermediações.

Conforme falamos anteriormente, mark-up é o que se marca em cima do que se compra, por exemplo, se comprar as milhas por R$ 200 com mark-up de 30%, quer dizer que as milhas serão vendidas por R$ 260.

Então, empresa de milhas aéreas um negócio lucrativo no turismo?

Agora que você já conhece sobre o universo de milhagens e viu os altos índices de vendas de milhas aéreas, pode perceber, assim como nós percebemos, que é um negócio lucrativo SIM! Investir em empresas de milhas aéreas realmente é um negócio lucrativo do mercado de turismo.

Saiba como abrir uma empresa de milhas e fazer um excelente atendimento aos clientes e claro, conseguir um bom lucro nas suas negociações! Entre em contato com o Busca Milhas, somos especialistas em atender empresas de milhas com tecnologia, marketing e consultoria empresarial.

Outros assuntos relacionados
Imagem mostra gráfico com curva de crescimento
Mercado de milhas: Por que esse setor pode atrair profissionais?

Saiba quais são os profissionais com os quais você deve contar para garantir que a atuação da sua empresa no mercado de milhas seja eficaz.  […]

Imagem mostra casal feliz olhando para o notebook e avaliando que o sistema do Busca Milhas é o melhor aliado para a empresa deles.
Descubra agora porque o Busca Milhas é o melhor aliado da sua empresa

Para alavancar a lucratividade do seu negócio, conte com os serviços de uma empresa que é referência em consultoria e soluções. Se você trabalha em […]

Imagem que mostra sistema para gestão de milhas aéreas da sua empresa..
Por que é essencial fazer uma boa gestão da empresa de milhas

Por trás de empresas de sucesso sempre existe a história de um gestor que sabe identificar uma inquietação coletiva e criar medidas para resolver o […]

Alavanque sua empresa de milhas!

Assine nosso newsletter!