(31) 98661-3610
Whatsapp
×
in8

© 2010 Busca Milhas.
Todos os direitos reservados.

Blog > Empresa de Milhas > Caso Itapemirim: o que ocorreu com a empresa aérea que quebrou em seis meses de operação?
Empresa de Milhasmarço 24, 2022

Caso Itapemirim: o que ocorreu com a empresa aérea que quebrou em seis meses de operação?

O caso Itapemirim, tido por muitos como uma tragédia anunciada, deixou cerca de 130 mil passageiros sem voos próximo ao Natal e Ano Novo de 2021. Além disso, a companhia aérea está com milhões acumulados em dívidas trabalhistas. 

Conheça o caso Itapemirim

A ITA ou Itapemirim Transportes Aéreos, não é a primeira empresa a se ver em graves problemas financeiros, em especial, para arcar com o custo do combustível de aviação. De fato, nas últimas duas décadas, várias companhias pararam de voar, dentre elas:

Perceba que ela começou a operar em junho de 2021. Mas, já em dezembro, ela cancelou todos os seus voos às vésperas das datas comemorativas de fim de ano. Portanto, deixou milhares de passageiros surpresos.

Em seguida, a Anac interrompeu o Certificado de Operador Aéreo da companhia. Ou seja, com o caso Itapemirim, a ITA perdeu a permissão para voar.

Sabe-se que uma empresa de aviação exige um capital imenso. Dessa maneira, não é tão incomum que algumas tenham dificuldades tão graves a ponto de encerrarem as suas atividades.

Estrutura da Itapemirim

A frota da ITA possui sete aviões e chegou a operar em 14 aeroportos. A princípio, a companhia previa o total de 50 aeronaves para 35 destinos até junho de 2022. Dessa quantidade, de fato, a estimativa era que 20 transportes atuariam até o final de 2021.

Reacomodação de passageiros

Com cinco aeronaves, a ITA fazia cerca de 40 voos por dia. Entre os dias 17 a 31 dezembro, quase 48 mil passageiros foram impedidos de voar com a companhia.

Desde o anúncio da suspensão, a empresa começou a trabalhar para ressarcir os seus clientes. Para o dia 21 de dezembro, por exemplo, 25.696 deles haviam sido atendidos (56% do total). 

Com isso, mais de R$ 7,8 milhões de reembolsos foram processados junto às operadoras de cartões de crédito. Mas, a Anac apurou outros fatos. 

No dia 19 de dezembro, o órgão identificou apenas 430 passageiros alocados em voos de outras companhias. Além disso, somente sete mil estavam em processo de reembolso.

Aeronave com passageiros esperando a decolagem recebendo as instruções da aeromoça. Caso Itapemirim o que ocorreu com a empresa aérea que quebrou em seis meses de operação.

As dívidas trabalhistas no caso Itapemirim

No início de dezembro de 2021, a ITA se tornou alvo do Sindicato. Isso porque, os planos de saúde de seus colaboradores foram suspensos. Além disso, havia outras questões como:

  • Salários em atraso;
  • Falta de benefícios como transporte e vale-refeição.

Muitos se queixaram de que não tinham recebido os valores de rescisão de contrato. De acordo com o SNA, os mecânicos estavam atuando sem os devidos equipamentos de proteção.

Financiamento estrangeiro

Ao entrar no setor de aviação em plena pandemia, a Itapemirim começou a vender bilhetes em maio. Nesta época, a mesma declarou que receberia 500 milhões de dólares de um grupo dos Emirados Árabes.
O comprador da ITA em 2016, Sidnei Piva, alega ter ganho apenas 30% desse valor. Dessa forma, em novembro de 2021, começou a buscar apoio financeiro de outros investidores, uma forma de buscar a sua recuperação de mercado.

Pronunciamento do Procon sobre o caso Itapemirim

Segundo o Procon, em relação às compras de passagens feitas em parcelas no cartão de crédito, a ITA deve fazer o estorno no mesmo prazo e na forma realizada. Caso não faça isso, vai receber uma multa de 5 milhões de reais.

Outro detalhe é que a mesma teria que transportar os clientes para as suas cidades de origem. Além disso, quem teve um voo cancelado, devem ganhar bônus da empresa por custos como:

  • Alimentação;
  • Transporte;
  • Hospedagem.

Agências de turismo e setor de aviação

O que ambos têm em comum são as muitas crises que sua empresa de turismo e o mercado aéreo já superaram.

Saiba que para enfrentar qualquer desafio, você pode contar com o Busca Milhas. Pois com seus serviços e ferramentas, a empresa pode ajudar a sua agência a entrar nos eixos de novo.

Alavanque sua
empresa de milhas!

Assine a nossa newsletter e fique por dentro do segmento.

    Alavanque sua empresa de milhas!

    Assine a nossa newsletter e fique por dentro do segmento.

      Fale com um especialista!

      Fale com um especialista!

      Entre em contato com a gente e vamos bater um papo sobre como podemos evoluir.